26.09.2017

Terça-feira, 26 de setembro

Bom dia! Aqui estão as principais notícias para você começar o dia bem-informado.
Denúncia parada. Ficou para hoje a leitura da acusação contra o presidente Temer no plenário da Câmara, após ser adiada duas vezes por falta de quórum dos deputados. Enquanto não é dada a largada no rito da denúncia, o Palácio do Planalto prepara estratégias para garantir votos a favor do presidente e dá o recado: não está com pressa. E o G1 levanta o debate sobre um assunto preocupante no país: a violência. No Rio, as mortes violentas refletem o recrudescimento dos confrontos armados envolvendo polícia, tráfico e milícia no estado. Em SP, as principais causas dos homicídios são conflitos interpessoais ou a polícia. O que poderia ser feito para acabar com essa epidemia de mortes no país?Para evitar um preço elevado dos aliados, o Palácio do Planalto decidiu mudar a estratégia para a tramitação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, escreve Gerson Camarotti. Diferentemente do que aconteceu na primeira denúncia, a ordem agora é não pedir uma mobilização especial da base para dar quórum na última sexta-feira (22) e ontem para contar prazo.
O governo lança hoje programa para incentivar saída de beneficiários do Bolsa Família. Voltado à população de baixa renda, o "Progredir" quer que 1 milhão de famílias deixem o Bolsa Família em 2 anos. Ao G1, ministro disse que ação oferecerá cursos de qualificação profissional.
Hoje é dia de...
Dia Nacional dos Surdos
VOLTAR